2016 e o que sobrou do furacão

2016 e o que sobrou do furacão

Convenhamos, 2016 foi o ano que todo mundo quis esquecer. Tanto, que nós tiramos algumas férias para nos recuperarmos desse caminhão que atropelou todo mundo e foi embora sem deixar vestígio.

Mas se tem algo que nos ajudou a passar ilesos por ele foram as músicas. Ah! Com certeza! Por isso, preparamos algumas listas de sons que nos ajudaram a sobreviver.

Discos de 2016

– Leo Middea – A Dança do Mundo


– Céu – Tropix


– O Terno – Melhor do que Parece


– BaianaSystem – Duas Cidades


– Blubell – Confissões de Camarim


– Marcelo Perdido – Bicho


– Carol Naine – Qualquer Pessoa Além de Nós


– Metá Metá – MM3


– Tassia Reis – Outra Esfera


– Iara Rennó – O Arco e a flecha

 


Descobertas do ano

– Bentim e sua viagem à terra dos lagartos comedores de pedra

– Ana Muller


– Nina Oliveira

Músicas que não saíram da cabeça

– Me Espera (Tiago Iorc e Sandy)


– Perfume do Invisível (Céu)


– Calor da Rua (Francisco, El Hombre)


Projetos essenciais

– Rimas & Melodias

– SIM São Paulo

– Sofar


– Elefante Sessions


– Peixe Barrigudo

Share Button

Carol Tavares é jornalista. Passou pela MTV, pela Bandeirantes e a hiperatividade levou seu caminho a cruzar felizmente com o Jardim Elétrico e criar a produtora Jazz House. Apaixonada por música, pelo amor, por Alberto Caeiro e por seu acampamento no Jalapão.

Recommended Posts