Discos Escondidos #035: Paulinho da Viola – Foi um Rio que Passou em Minha Vida (1970)

Discos Escondidos #035: Paulinho da Viola - Foi um Rio que Passou em Minha Vida (1970)

Nascido em 12 de novembro de 1942 no bairro de Botafogo, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro, Paulo César Batista Faria, o Paulinho da Viola, teve contato com a música desde muito cedo por causa de seu pai, que integrava o conjunto Época de Ouro.

Nos ensaios do grupo, Paulinho conheceu Pixinguinha e Jacob do Bandolim, e mesmo que seu pai não desejasse que o filho se tornasse músico, ele convenceu seu pai a lhe dar um violão que aprendeu a tocar sozinho em meados de sua adolescência.

O primeiro disco solo veio em 1968 e em seguida, no ano de 1970, Paulinho da Viola lança Foi um Rio que Passou em Minha Vida, cuja faixa-título é um dos maiores sucessos de sua carreira. Vale citar que Jorge, integrante da Portela que responde um “Ai porém…” no meio da faixa que dá nome ao disco, ficou desse álbum em diante conhecido como Jorge Porém.

Do álbum, destaco as faixas Para não Contrariar Você, O meu Pecado, Lamentação, Foi um Rio que Passou em Minha VidaTudo se Transformou Jurar com Lágrimas.

Sem mais delongas, Paulinho da Viola e seu Foi um Rio que Passou em Minha Vida:

Share Button

Cineasta, escritor e compositor, vive procurando novos discos pra ouvir e é fanático pela música dos anos 60 e 70. Escreve sobre Discos Escondidos nem tão escondidos assim e seu EP "4 Baladas Vermelhas" foi lançado em Dezembro de 2014 aqui no Jardim Elétrico.