Discos Escondidos #056: Ratos de Porão – Crucificados pelo Sistema (1984)

Discos Escondidos #056: Ratos de Porão - Crucificados pelo Sistema (1984)

Influenciado pelo punk rock que surgiu alguns anos antes com Sex Pistols e Ramones, além da cena punk que começava a se formar em São Paulo no início dos anos 80, João Carlos Molina Esteves (conhecido como Jão) forma o grupo Ratos de Porão em 1981 ao lado de Betinho na bateria e Jabá no baixo.

No ano seguinte, a banda participa do festival O Começo do Fim do Mundo, um marco do movimento punk brasileiro que ocorreu no SESC Pompeia e que também teve bandas como Cólera, Inocentes e Olho Seco em seu lineup. Em 1983 gravam seu primeiro registro e quando o baterista Betinho sai da banda, Jão passa para a bateria e o Ratos de Porão recebe um novo vocalista: João Gordo. Logo em seguida é lançado o álbum Crucificados pelo Sistema, o primeiro álbum individual de uma banda de punk rock lançado na América Latina.

O LP que saiu pela Punk Rock Discos foi distribuído nos Estados Unidos e na Europa e é considerado o maior disco de punk da história da música brasileira. Na formação com João Gordo nos vocais, Jão na bateria, Jabá no baixo e Mingau na guitarra, Crucificados pelo Sistema apresenta 16 faixas em seus pouco mais de 17 minutos de duração.

Com letras de protesto e sonoridade agressiva, o álbum é um marco na música brasileira por ter se tornado um ícone do movimento punk no país, mesmo que muitos acusem a banda de ter “traído o movimento” se aproximando do hardcore e, posteriormente na sua carreira, do heavy metal.

Do álbum, destaco as faixas: MorrerCaosAgressão-RepressãoF.M.I.Periferia Crucificados pelo Sistema.

Sem mais delongas, Ratos de Porão e seu Crucificados pelo Sistema:

Share Button

Cineasta, escritor e compositor, vive procurando novos discos pra ouvir e é fanático pela música dos anos 60 e 70. Escreve sobre Discos Escondidos às vezes nem tão escondidos assim e seu EP "4 Baladas Vermelhas" foi lançado em Dezembro de 2014 aqui no Jardim Elétrico.