Discos Escondidos #078: Candeia – Axé! Gente Amiga do Samba (1978)

Discos Escondidos #078: Candeia - Axé! Gente Amiga do Samba (1978)
by

Antônio Candeia Filho foi um sambista brasileiro nascido em 17 de agosto de 1935 na cidade do Rio de Janeiro e que faleceu nessa mesma cidade em 16 de novembro de 1978.

Filho de um pai boêmio e sambista que durante a década de 1930 tocava flauta em rodas de samba e choro, Candeia começou cedo a jogar capoeira e a aprender cavaquinho e violão.

Discos Escondidos #068: Dona Ivone Lara – Samba Minha Verdade, Samba Minha Raiz (1974)

Tendo participado do núcleo original de sambistas que fundou a Portela, Candeia logo compôs seu primeiro samba, uma parceria com Altair Marinho intitulada Seis Datas Magnas. A música composta para essa nova escola de samba conseguiu um feito inédito até então alcançando a nota máxima do júri.

Sem nunca ter abandonado o samba, Candeia se tornou policial civil durante a década de 1960. Porém, sua carreira acabou de maneira trágica em dezembro de 1965 quando, em uma batida de trânsito, acabou levando cinco tiros de um motorista e ficou sem o movimento nas pernas.

Passando a se dedicar exclusivamente ao samba, no ano de 1970 Candeia lança seu álbum de estreia pela gravadora Equipe e com essa gravadora lançaria também seu disco seguinte, Raiz (1971). Depois de mudar para a gravadora Tapecar, Candeia lança em 1975 o álbum Samba de Roda e, já na WEA, lança aqueles que seriam os dois últimos discos solo de sua carreira: Luz da Inspiração (1977) e Axé! – Gente Amiga do Samba (1978).

Esse quinto e último álbum solo de sua carreira, que é o tema do Discos Escondidos dessa semana, foi lançado pouco depois da morte do sambista. Com problemas nos rins, Candeia faleceu vítima de uma infecção renal apenas alguns dias antes de seu álbum ser lançado.

Discos Escondidos #067: Ismael Silva – Ismael canta… Ismael (1957)

Apesar desse triste acontecimento, sua morte não impediu que o disco de 1978 se tornasse um verdadeiro testamento de um dos compositores mais importantes do samba brasileiro e que continuasse a servir de inspiração para qualquer ouvinte que ama esse gênero musical tão fantástico ou para qualquer compositor que viesse a se aventurar nesse estilo depois de seu lançamento.

Destacar uma ou outra faixa desse disco, que é considerado um dos mais importantes da história do nosso samba, não seria justo. Portanto, sem mais delongas, Candeia e seu Axé! – Gente Amiga do Samba:

Share Button

Cineasta, escritor e compositor, vive procurando novos discos pra ouvir e é fanático pela música dos anos 60 e 70. Escreve sobre Discos Escondidos nem tão escondidos assim e seu EP "4 Baladas Vermelhas" foi lançado em Dezembro de 2014 aqui no Jardim Elétrico.

Comments

  1. Uma correção: os dois últimos discos dele saíram pela Continental e não pela WEA. Nos anos 90 a Continental foi adquirida pela Warner e o acervo da gravadora foi transferido para a Major.