Discos Escondidos #089: Violeta de Outono – Violeta de Outono (1987)

Discos Escondidos #089: Violeta de Outono - Violeta de Outono (1987)

Formada na cidade de São Paulo por Fabio Golfetti, Angelo Pastorello e Claudio Souza no ano de 1984, Violeta de Outono é uma banda que indubitavelmente merece um lugar no panteão do rock nacional.

Unindo uma psicodelia sessentista e setentista com influências de Beatles, Gong e Pink Floyd a algumas atmosferas mais umbríferas vindas dos estilos gótico e pós-punk, sempre com várias pitadas do rock progressivo, Violeta de Outono chega em 1987 com um álbum de estreia que deve sempre ser lembrado como um dos melhores debutes do rock brazuca.

Impacto Cinco – Lágrimas Azuis (1975) | Discos Escondidos #71

Depois de lançar seu primeiro EP, Reflexos da Noite, no ano de 1986, pela Wop-Bop records, no ano seguinte a banda assinou com a RCA Records para lançar seu álbum de estreia, o homônimo Violeta de Outono.

Com um instrumental deslumbrante composto pelas prodigiosas guitarras de Fabio Golfetti e pela potente cozinha composta por Angelo Pastorello no baixo e Claudio Souza na bateria, Violeta de Outono passeia de maneira vigorosa entre ares que em alguns momentos parecem estar entre Led Zeppelin e Bauhaus, e noutros entre os Beatles e Joy Division.

Picassos Falsos – Picassos Falsos (1987) | Discos Escondidos #87

Do álbum, destaco as faixas: OutonoLuzDia Eterno (uma das melhores faixas da história do rock nacional), Noturno DesertoSombras Flutuantes e a icônica versão de Tomorrow Never Knows dos Beatles, canção que fecha o álbum.

As faixas desse disco no Spotify estão disponíveis sob o nome Raridade Plug, em um álbum com algumas faixas a mais do que o disco original e com as músicas em outra ordem, portanto criei essa playlist disponível abaixo com as nove faixas do álbum na sequência que consta no site oficial da banda.

Sem mais delongas, Violeta de Outono e seu fantástico disco de estreia:

Share Button

Cineasta, escritor e compositor, vive procurando novos discos pra ouvir e é fanático pela música dos anos 60 e 70. Escreve sobre Discos Escondidos às vezes nem tão escondidos assim e seu EP "4 Baladas Vermelhas" foi lançado em Dezembro de 2014 aqui no Jardim Elétrico.