Discos Escondidos #090: Mercenárias – Trashland (1988)

Discos Escondidos #090: Mercenárias - Trashland (1988)

Mercenárias é um grupo brasileiro de rock que surgiu na cidade de São Paulo na primeira metade da década de 1980.

Formada à princípio por Sandra Coutinho no baixo, Rosália no vocal, Ana Machado na guitarra e Edgard Scandurra na bateria – que logo seria substituído pela baterista Lou, a banda é um ícone do punk/pós-punk brasileiro e definitivamente uma das bandas mais interessantes surgidas na década de 80 no Brasil.

Fellini – O Adeus de Fellini (1985) | Discos Escondidos #085

Depois de lançar em 1983 a icônica Demo 1983, que com seus pouco mais de nove minutos e oito faixas já mostrava muito bem a que veio a banda, o grupo, já com Lou na bateria, lança pela Baratos Afins em 1986 o álbum Cadê as Armas?, que foi bem recebido pela cena da época.

Pela aclamação conquistada por seu LP de estreia, Mercenárias assina com a EMI para lançar seu segundo álbum, Trashland, que mesmo tendo sido um sucesso de crítica e de público, acabou não sendo divulgado propriamente. Após esse álbum, a banda foi dispensada pela gravadora por meio de um telegrama, tendo terminado pouco tempo depois, só retornando suas atividades em 2005.

Ira! – Psicoacústica (1988) | Discos Escondidos #088

Em Trashland, álbum que trazemos no Discos Escondidos dessa semana, é interessante notar um pequeno distanciamento da banda do punk tradicional – que mesmo unido ao pós-punk era mais presente nos trabalhos anteriores – e certos flertes que incorporam o rock gótico, sempre aliado às críticas político-sociais em suas letras e a verve roqueira costumeira do conjunto. Trashland é mais um grande disco das Mercenárias, e certamente uma obra que coloca essa banda entre as maiores da década de 80 no Brasil.

Do álbum, destaco as faixas: Há Dez Anos PassadosSomos MilhõesAção na CidadeMatinêCadê as Armas?Provérbios do Inferno (sim, é uma parceria com William Blake), Kyrie Trashland.

Sem mais delongas, as Mercenárias e seu icônico Trashland:

Share Button

Cineasta, escritor e compositor, vive procurando novos discos pra ouvir e é fanático pela música dos anos 60 e 70. Escreve sobre Discos Escondidos às vezes nem tão escondidos assim e seu EP "4 Baladas Vermelhas" foi lançado em Dezembro de 2014 aqui no Jardim Elétrico.