O ano acabou, mas nosso trabalho só começou!

O ano está chegando ao fim e o Jardim Elétrico segue para mais 365 dias plantando música.
Agora de cara nova e site com layout 2.0, o coletivo chega a 2016 cheio de novidades. O sucesso do podcast com participação de Leoni, Estrela Leminski e Téo Ruiz culminou numa série a ser lançada nos próximos meses.
Além disso, uma nova websérie em vídeo está em fase de negociação e vem coisa muito boa por aí. O próximo ano marca ainda a estreia oficial da parceria com a produtora Jazz House, com show no Bourbon Street, em 19 de janeiro (clique aqui e saiba mais).
Retrospectiva 
O ano de 2015 foi cheio de desafios para o coletivo Jardim Elétrico, que teve alguns problemas em seu sistema, somados a um acidente em seus servidores, ocasionando a perda de quase todo conteúdo.
De qualquer forma, como acreditamos num modelo de trabalho horizontal – onde as pessoas juntas fazem diferença – com apoio de toda equipe foi possível retomar grande parte do backup. Mesmo assim, ainda há o desafio de reaver manualmente o que ficou para trás.
Ações que fizeram história
Tributo Aos Novos Baianos: reunimos diferentes artistas da nova música brasileira para gravarem um disco duplo em homenagem aos Novos Baianos.
30 artistas participantes
32 mil downloads (até o momento)
Envolvidos: Jardim Elétrico, Jazz House, Rock In Press, Estrondo.
Apoio à Mostra Autoral Brasileiríssimos, que levou mais de 15 novos artistas aos palcos de São Paulo, Rio de Janeiro e outras cidades.
Quintas Elétricas no Kabul, que proporcionaram espaço para mais de 60 trabalhos autorais.
Primeira edição da festa Toca da Caboca, encabeçado por Márcia Novo e com nomes como Siba, Lia Sophia, Curumin e Johnny Hooker, que leveram ao palco do Centro Cultural Rio Verde a música e a arte amazônicas.
Em 2016, o Jardim Elétrico segue com o objetivo de fomentar a cena musical brasileira, revelando nomes e descobrindo sons.
Share Button

Carol Tavares é jornalista. Passou pela MTV, pela Bandeirantes e a hiperatividade levou seu caminho a cruzar felizmente com o Jardim Elétrico e criar a produtora Jazz House. Apaixonada por música, pelo amor, por Alberto Caeiro e por seu acampamento no Jalapão.

Recommended Posts